O Amor de sempre. [Tony Casanova]


Ah o amor este companheiro fiel dos poetas, dos amantes, dos carentes, dos humanos. Quanto e quanto tempo se passou, quantos anos já vieram sem que se fosse o amor? Quantos homens e mulheres já amaram, quantos já se deram, quantos já sofreram ou quantos já morreram de amor? O passado ficará, o presente sempre será o hoje e o futuro o amanhã, mas o Amor jamais será diferente. O Amor é o mesmo hoje e sempre, o mesmo Amor, o Amor de toda gente. [Tony Casanova] Direitos reservados ao autor.

Postagens mais visitadas